17 Maturidade em Processos

O significado literal da palavra é a maturidade ou amadurecimento, transmitindo a noção de desenvolvimento de um estado inicial a um estado mais avançado. Aqui está implícita a noção de evolução, sugerindo que o tema avaliado pode passar por uma série de estados intermediários no caminho para a maturidade.

Maturidade em Processos de Negócio busca, através de templates estruturados, usados como guia para o trabalho, levantar, registrar e demonstrar o estágio de maturidade do tema na organização ou em parte dela.

Embora exista um significativo número de diferentes tipos de modelos de maturidade em processos, eles compartilham a propriedade comum de estágios ou níveis de maturidade, com uma descrição desse estágio.  A cada Nível de Maturidade as competências aumentam e os resultados ficam mais significativos, levando-se em conta que gerir processos é um mecanismo de melhoria contínua na gestão da organização.

Os diversos componentes, usualmente presentes em cada modelo de maturidade em processos são:

  • O numero de níveis (tipicamente 3-6)
  • Descrição de cada nível (ex. inicial / replicável / definido / gerenciável / otimizador/Inovativo)
  • Descrição ou definição conceitual, caracterizando cada nível de maturidade
  • Dimensões – cruzando com cada nível
  • Atitudes comportamentos da empresa, que caracterizam o estágio

A avaliação da maturidade pode ser feita de toda a organização, ou de parte dela, no caso abrangendo um (ou mais) macro processo, que corresponde a uma parte da operação.

Tão importante quanto estudar e classificar a empresa, quanto à maturidade dos seus processos, é estabelecer os passos ou ações, para que se alcance o estágio seguinte, até o nível mais alto dessa maturidade.

Abaixo alguns modelos de Maturidade em Processos:

Maturidade, segundo Michael Hammer – Enterprise Maturity Model (EMM):

Maturidade, segundo Michael Hammer – Process Maturity Model (PMM):

Modelo de maturidade do CMM

Modelo de maturidade do CMM

Modelo de maturidade do CMM

Os estágios da escala dos cinco pontos representam a posição da organização com relação à maturidade em processos, sendo o primeiro estágio o que demonstra iniciativas mínimas no tema, e o quinto e último estágio o que representa as organizações com fortes características da maturidade dos processos e consequentemente, com importante gerenciamento estratégico e operacional. O modelo demonstra ainda as caracetrísticas das organizações presentes em cada estágio:

Estágio 1: Estado inicial

A organização com estágio 1 de maturidade não irá fazer nenhuma iniciativa, ou terá tentativas de BPM muito descoordenadas e desestruturadas. Tipicamente, tal organização demonstra uma combinação dessas características:

• Abordagens pontuais
• Esforços inidividuais (TI ou negócios)
• Variadas abordagens metodológicas, ferramentas e técnicas não consolidadas
• Escopo limitado de iniciativas de BPM
• Mínimo envolvimento de colaboradores
• Baixa dependência em expertise externa de BPM
• Alto nível de intervenção manual e prática de ‘apagar incêndios’.

Estágio 2: Repetitivo

A organização com maturidade de BPM no estágio 2 terá progredido passando pelas primeiras experiências de BPM e começará a construir a capacidade de BPM aumentando o número de pessoas que avaliam a organização sob a perspectiva de processos. Tipicamente tal organização mostrará uma combinação das seguintes caractésticas:

• Primeiros processos documentados
• Reconhecimento da importância de BPM
• Aumento do envolvimento de executivos e da alta administração
• Um propósito principal para explorar BPM
• Uso extenso de processos de modelagem simples com repositórios simples
• Primeiras tentativas com metodologias estruturadas e padrões comuns
• Dependência crescente de expertise externa.

Estágio 3: Definido

A organização com maturidade de BPM no estágio 3 terá progredido passando pelas primeiras experiências de BPM e começará a construir a capacidade de BPM e aumentar o número de pessoas que avaliam a organização sob a perspectiva de processos. Tipicamente tal organização mostrará uma combinação das seguintes características:

• Foco no gerenciamento das fases iniciais do estilo de vida do processo
• Uso de ferramentas elaboradas (por exemplo, modelagem dinâmica, base de aplicativos, usuários múltiplos e variados)
• Combinação de diferentes métodos de gerenciamento de processos e ferramentas (por exemplo, redesenho de processos, gerenciamento de workflow, processos baseados em gerenciamento de riscos)
• Maior utilização de tecnologia de entrega e comunicação de BPM (por exemplo, disponibilização dos processos desenhados na intranet).
• Treinamento de BPM abrangente e formal
• Menor dependência de expertise externa.

Estágio 4: Gerenciado

A organização com maturidade de BPM no estágio 4 irá aproveitar os benefícios de ter BPM fortemente enraizado na estratégia de melhoria da organização. Tipicamente, tal organização mostrará combinações das seguintes características:

• Centro de Excelência de Gerenciamento de Processos2 estabilizado que mantém os padrões;
• Exploração de métodos de controle e tecnologias nos processos de negócio
• Fusão das perspectivas de TI e do negócio em gerenciamento de processos (por exemplo, gerenciamento de workflow, e custeio baseado em atividade)
• Processo formal de gerenciamento de posições
• Métodos e tecnologias amplamente aceitos
• Efeitos integrados de gerenciamento de processos
• Orientação por processos como componente mandatório
• Continuação e consolidação das iniciativas de processo
• Mínima dependência de apoio externo.

Estágio 5: Otimizado

A organização com maturidade de BPM no estágio 5 irá aproveitar os benefícios de ter BPM fortemente implantado como uma importante parte tanto do gerenciamento estratégico quanto do operacional. Tipicamente, tal organização mostrará combinações das seguintes características:

• Gestão de processos são parte das atividades gerenciais, das responsabilidades e das medições de performance;
• Ampla aceitação e utilização de métodos e tecnologias padronizados
• Ampla abordagem organizacional para a gestão de processos
• Gerenciamento de ciclos de vida de processos estabelecido
• Redução do tamanho do Centro de Excelência de Gerenciamento de Processos na medida que a gestão por processos se torna uma simples forma de como o negócio é gerido.

BearingPoint Business Process Maturity Model

Modelo de Maturidade do BPM Group

Aplicações para Maturidade em  Processos

  • Avaliação da organização, para identificação de próximos passos ou atitudes que a conduzem a um patamar de maturidade superior em processos;
  • Identificar, com critérios seguros, se a organização realmente está fazendo gestão de processos e o que se pode esperar das atuais ações de processos na mesma;
  • Identificação dos diferentes níveis de maturidades, em diferentes áreas e assim, definir um plano de ação para se chegar à maturidade desejada, de forma uniforme por toda a organização.

Cordialmente,

Pedro Osorio Souza Mello   ./

Fique à vontade para me contatar:    pepontomello@gmail.com                                                                  Abril – 2015


					
Anúncios

Sobre Pedro Osorio Souza Mello
Olá! Sou Pedro Osorio Souza Mello, responsável técnico por um grande volume de projetos - que envolvem Processos de Negócio - pela empresa Memora – Processos Inovadores. Já passei por vários papéis no ciclo de vida de BPM, nos meus mais de 15 anos dedicados a esse segmento de trabalho. Sou o responsável pela execução e entrega dos projetos e sempre que possível, participo também da execução, o que me traz bastante alegria e conforto. Tenho uma ligação muito especial com o tema “treinamento”, o que me levou a ser também Professor – em disciplinas ligadas à Gestão de Processos”, na FIAP – Faculdade de Informática e Administração de São Paulo, nos cursos de: •Gestão de Processos de Negocio •Arquiteturas Corporativas de TI •Arquitetura de Soluções •Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) •MBA em Sistemas de Gestão Empresarial – ERP – SAP (O fato de BPM estar entre as disciplinas destes cursos é uma prova eloquente do valor do tema nos dias atuais e a relevância que tem entre os assuntos de TI). Prometi a mim mesmo escrever um livro sobre Gestão de Processos de Negócio, todavia com os novos tempos, entendi melhor fazê-lo de uma forma publicável através da rede. Gosto de compartilhar aquilo que já aprendi e receber dicas e conhecimentos de outros colegas que também convivem neste universo. A ideia desse blog é exatamente para isso. Tenho uma convicção forte sobre o potencial de Gestão de Processos - BPM, como mecanismo de melhoria contínua das organizações e sempre que me for possível, quero estar ligado, fazendo, experimentando, pensando e escrevendo sobre o tema e também sobre os vários recursos ligados a ele. Apesar de me utilizar de pesquisas, publico apenas aquilo que faz parte da minha acreditação e convicção. As opiniões expressas são estritamente minhas. Sou grato pela sua visita e espero que outros futuros acessos também ocorram. Cordialmente, Pedro Osorio Souza Mello Abril 2015

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: